terça-feira, 10 de maio de 2016

Passeio pelo Reno e Mosel, Alemanha

Saímos de Rudesheim e subimos o rio Reno, para o norte, a fim de visitar a catedral de Colônia e rio Mosel.

Colônia é a quarta maior cidade alemã e a maior cidade do oeste alemão. Uma cidade de colonização romana que possui muita história. O povo de Colônia é muito alegre e multi-cultural!

Colônia é considerada a mais brasileira das cidades alemãs, pela grande quantidade de brasileiros que ali habitam.

A principal atração turística da cidade é a Catedral de Colônia, ou em alemão: der Kölner Dom (http://www.koelner-dom.de). Uma construção gigantesca, que demorou séculos para ser construída no estilo gótico e que “resistiu” aos bombardeios aliados durante a Segunda Guerra Mundial (sete bombas atingiram a Catedral, mas não foram capazes de abalar sua estrutura).

Suas gigantescas torres de 157 metros são as segundas maiores da Europa (perdendo apenas para a de Ulm, também na Alemanha). Nela estão guardados os restos mortais dos 3 Reis Magos (ou pelo menos é o que se  acredita), desde o final do Séc XII. E isso tem atraído peregrinos e turistas desde a Idade Média até hoje para a cidade.

Uma visita ao Römisch-Germanisches Museum também é indicada, onde se pode ver um pouco da história Romana na Alemanha. De lá, podemos fazer um passeio a pé até as margens do rio Reno e encontrar a Hohenzollerbrücke, uma grandiosa ponte que cruza o Reno. Esta ponte está cheia de cadeados.

Quando estivemos em Colônia, a catedral estava em restauro, limitando a nossa visão desta maravilha.

Em seguida voltamos pelo Reno, até a cidade de Koblenz, que fica na confluência entre o rio Reno e o Mosel, chamada de cotovelo da Alemanha.

Fizemos um passeio por Koblenz, que nos pareceu uma cidade agradável, porém sem atrativos maiores e fomos então para Cochem, que fica às margens do rio Mosel.

Pegamos uma estradinha sinuosa, com muito verde, até nos depararmos com a linda cidade de Cochen.

A cidade de Cochem fica na parte mais romântica do Vale do Mosel, nas curvas do rio Mosel, entre as baixas colinas Eifel e Hunsrück.

Em uma rocha elevada ao lado da cidade, fica o magnífico Reichsburg, um grande castelo, com delicadas torres e muralhas, que dá a impressão de um típico castelo de conto de fadas

Tão impressionante quanto o próprio castelo, é a vista do vale do Mosel, com suas belas florestas, prados, campos e vinhas, bem como a parte antiga da cidade.

A visita à cidade de Cochem vale a pena, não só por causa de suas ruas estreitas e vielas sinuosas, de suas casas cuidadosamente restauradas, parcialmente em madeira, com os telhados de ardósia, do mercado local histórico, mas também por causa de seus portões da cidade medieval e igrejas.

Uma bela faceta da cidade é o caminho, ao longo da avenida Mosel, que é decorado com flores e onde muitos bancos de jardins floridos convidam a uma pausa tranquila.

Existe uma atração na cidade, que é um passeio no rio, em um dos barcos Moselles, seja durante o dia ou à noite, com música e dança, quando as luzes do castelo e da cidade são refletidas na água.

A antiga ponte que atravessa o rio é decorada com floreiras e nos dá uma bela vista do rio, da cidade e do castelo.

No outro lado da ponte, existe um tradicional produtor de diferentes tipos de mostarda, onde pudemos prová-las e notar as suas diversidades.

Aproveitamos para provar o vinho local e comer um doce, ao cair da tarde, em um dos cafés charmosos de Cochem!

Encantados com este passeio e com a bela visão do rio Mosel, voltamos para Rudesheim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os vinhos deliciosos da Península de Setúbal, Portugal

A comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal (CVRSP) promoveu um encontro em São Paulo, em junho de 2019, para apresentar os vin...