segunda-feira, 6 de agosto de 2018

A deslumbrante Barcelona e a igreja da Sagrada Família

Barcelona é a capital da Comunidade Autônoma da Catalunha, no reino da Espanha e o segundo município mais populoso do País.

Ela foi fundada como uma cidade da Roma antiga e durante a idade média se tornou a capital do condado de Barcelona.

Barcelona possui uma rica herança cultural e é hoje um importante polo e destino turístico popular. São muito conhecidas as obras arquitetônicas de Antonio Gaudí e de Lluís Domènech i Montaner, que foram inclusive designadas Patrimônio Mundial da UNESCO.

A cidade é conhecida como capital do modernismo catalão. Lá viveu e trabalhou o arquiteto Antonio Gaudi, com algumas obras bastante relevantes, que atraem a cada ano, milhões de visitantes de todo mundo. A mais representativa de todas é o Templo da Sagrada Família, que Gaudí deixou inacabado e que segue sendo construído lentamente, como as catedrais na Idade Média. Seu término está previsto para até 2020.


Outras obras mais conhecidas de Gaudí são o Parque Guel  (Parc Güell), a Casa Milà , também chamada de La Pedrera e a Casa Batló. Além de Gaudí, Barcelona tem outras joias do modernismo catalão, como o Hospital de São Paulo e o Palácio da Música Catalã de Lluís Domènechi i Montaner.

Além das obras modernistas, Barcelona também tem relevantes obras pertencentes a outros estilos e períodos históricos. Dentro do período medieval, destacam-se, especialmente, as obras góticas que proliferam em seu centro histórico, precisamente denominado Bairro Gótico, como a Catedral de Barcelona. Nesse mesmo estilo, posso citar a  Igreja de Santa Maria do Mar, caracterizada por sua austeridade e harmonia nas medidas.

Da mesma forma que as grandes cidades do mundo, Barcelona é difícil de descrever num único artigo, cada uma de suas grandes obras daria um artigo à parte, de tanta riqueza de detalhes. Assim sendo, vou dividir em artigos a nossa visita à cidade.

Infelizmente, a cidade se tornou num dos maiores destinos turísticos da Europa. Barcelona é invadida por turistas e os custos de hotéis foram os mais altos da minha viagem, sem a correspondente qualidade.

Outro resultado da invasão turística é que hoje tornou-se necessário reservar ingressos para as grandes atrações, com certa antecedência. Estes ingressos passaram a ser cobrados até mesmo para a visitação do parque Güell.

Estive lá há 25 anos e a cidade era mais tranquila e divertida.

Desta vez ficamos hospedados na Barcelona City Appartament (http://www.barcelonacityapartment.com/) 132,3 euros por dia. O quarto era espaçoso, mas  o prédio ficava enfurnado numa ruela sem saída e feiosa, num bairro comercial. Estávamos perto da Sagrada Família e da torre Akbar.

Dividimos por dia as atrações, pois a cidade é grande e as muitas visitas ficavam distantes umas das outras.

Começamos nossa excursões pela Sagrada Família, que mais parece um delírio de um artista, graças à suas diferentes estruturas e criativa decoração. O projeto não foi concebido em todos os detalhes por Gaudi e dá para perceber as diferenças entre a catedral de hoje e a de 25 anos atrás. Eu achava o prédio mais leve e harmônico antes.

No entanto, nada disto tira sua grandiosidade e majestade! A igreja com seus enormes vitrais reflete mil cores por seu interior.


La Sagrada Família é uma amostra da plenitude artística de Gaudí: ele trabalhou lá durante a maior parte de sua carreira profissional, mas especialmente nos últimos anos, quando alcançou uma síntese de todas as soluções e estilos testados até então.

Após a execução da cripta e da abside, ainda em estilo neogótico, Gaudí concebeu o resto do templo em um estilo orgânico, imitando as formas da natureza.

O interior parece uma floresta, com um conjunto de colunas de árvores inclinadas, em forma helicoidal, criando assim uma estrutura simples e robusta.

Durante a vida de Gaudí (1852-1926), apenas a cripta, a abside e, parcialmente, a fachada da Natividade foram concluídas. Apenas a torre de San Bernabé foi terminada.

O interior desta igreja é bem iluminado, graças aos seus inúmeros vitrais.

Esta obra de Arte é monumental e muito criativa, tornando-se um programa absolutamente imperdível para aqueles que estão em Barcelona!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os vinhos deliciosos da Península de Setúbal, Portugal

A comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal (CVRSP) promoveu um encontro em São Paulo, em junho de 2019, para apresentar os vin...