sábado, 1 de julho de 2017

A Bodega Goulart e seus bons vinhos

A Bodega Gourlat comemorou seus 20 anos com eventos em São Paulo e Brasília, fazendo uma prova da sua linha de vinhos de importação própria.

Erika Goulart, Presidente e CEO desta empresa, tem mesmo motivos para comemorar os 20 anos de vida da Bodega Goulart. Anos bem vividos, um dia-a-dia de muito trabalho, dedicação e, por que não dizer, de superação?

Essa história começou na época da Revolução de 32. O avô de Erica Goulart, dona da bodega, Marechal Gastão Goulart, foi Comandante da Legião Negra, acabou exilado na Argentina, onde casou e constituiu família, comprou umas terras e seguiu a vida.

Em 1997, sua neta Erika, descobriu, entre os papéis do avô, a existência da escritura dessas terras em Mendoza. Foi assim que Érica, de férias, resolveu tomar pé desta situação e para lá se foi.

Segundo ela mesma, foi amor à primeira vista. O vinhedo, que hoje tem 101 anos, já estava plantado, mas necessitava de cuidados e recuperação. Erika se cercou de bons profissionais e deu início ao maior dos seus desafios: vencer as agruras do deserto, na produção de vinhos finos, firmar-se como produtora deles e enfrentar o fato de ser mulher, num universo totalmente masculino e, pior, sendo estrangeira e brasileira.

São 55 hectares de vinhedos datados de 1915, na região de Lunlunta, distrito de Luján de Cuyo. Junto com o agrônomo Marcelo Canatella, que na época trabalhava também para o CLos de los Siete, e do enólogo Alejandro Canovas, começaram essa jornada, desde a recuperação e conversão de vinhedos até a produção de vinhos.

A primeira safra foi a de 2002 que recebeu a homenagem de chamar-se “Seleção Goulart”.
De lá pra cá, foram  outras 14 safras, todas elas de qualidade e reconhecimento local e internacional, tanto do consumidor como dos mais renomados críticos de vinhos do mundo.

Bodega Goulart produz, atualmente, 600 mil garrafas de vinhos por ano, dividida em várias linhas de vinhos: Goulart Espumante Pinot Noir, Linha Paris, Linha Winemaker´s Selection, Winemaker´s Reserve, Winemaker´s Gran Reserve, Linha Goulart Grand Vin, Linha Goulart Super Malbec, Linha Goulart M The Marshal Altura, Goulart M The Marshal Reserva.

95% da sua produção é dedicada a exportação para países como Canadá, Estados Unidos, Brasil, Uruguai, Paraguai e diversos países da Europa.

Em Mendoza, Goulart é conhecida como a "Bodega de la Brasileira”.

Em 2010 o ‘Goulart Grand Vin 2007’ foi eleito o Malbec 5 estrelas da ‘Decanter Magazine’. O vinho também foi escolhido pela ‘Wine Spectator’ como a “nova cara de Mendoza” e participou em Las Vegas, do TOP 200 WINE SPECATOR – VINíCOLAS DO NOVO MUNDO. O The New York Times escolheu seu Malbec, entre os 10 melhores e o The Washigton Post ,entre os seus 5 melhores.

Nesta degustação realizada, os vinhos que estavam disponíveis foram:

Espumante Pinot Noir rosé, que estava bem equilibrado e com boa perlage.

Linha Paris, que é a linha mais simples com  Torrontés, Malbec Rosé, Malbec Reserva e premium e Cabernet Sauvignon. São vinhos estes que oferecem boa relação custo / benefício.

Linha Linha Winemaker´s Reserve: Cabernet Sauvignon e Malbec.

Linha Winemaker’s Gran Reserve: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Malbec e Special Blend.

Linha Goulart M, Malbec.

Linha Grand Vin: Malbec, Malbec Single Vineyard e Malbec Blend Old Vines.

Super Malbec 2008.

Vinhos que foram evoluindo ao longo da degustação até chegarmos no excelente Super Malbec!

Para acompanhar a degustação, foram servidos aperitivos muito bem preparados pelo restaurante Loup.

Depois de ouvir tantas histórias interessantes da Bodega e experimentar vinhos incríveis,  só me resta agradecer o convite, à Cristina Neves, que me proporcionou a experiência de conhecer os produtos desta vinícola.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os vinhos deliciosos da Península de Setúbal, Portugal

A comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal (CVRSP) promoveu um encontro em São Paulo, em junho de 2019, para apresentar os vin...